A adjetivação “exagerada” em Senhora, de José de Alencar

A adjetivação “exagerada” em Senhora, de José de Alencar

21 de maio de 2018

Lançamos um desafio literário: encontrar na obra “Senhora” um período onde não haja um adjetivo. Difícil? Com certeza! Afinal, José de Alencar é conhecido por sua larga caracterização de cenários, ações e personagens em suas obras. Entretanto, pode-se dizer que em “Senhora” temos um recorde. Muitos leitores acham essa característica da obra um fator cansativo e distrativo. Eu não concordo, acho que acrescenta à obra justamente aquilo que a torna […]